Translate

DESTAQUE

TURISMO: Costa Pacifica retorna à América do Sul na temporada 2019/2020 para embarques do Rio de Janeiro

Imagem
Roteiros visitam as capitais Buenos Aires e Montevidéu e os litorais de São Paulo e Rio de Janeiro. Hóspede também tem a possibilidade de embarcar em Buenos Aires ou Montevidéu. Com saída em 16 de fevereiro de 2020, cruzeiro de Carnaval tem diversão para todas as idades
Após dois verões seguidos no Caribe, o navio Costa Pacifica, da Costa Cruzeiros, retorna à América do Sul para a temporada 2019/2020. Com embarques do Rio de Janeiro, o Costa Pacifica realiza sete viagens, com oito noites de duração cada, rumo à região do Prata.
Entre dezembro de 2019 e março de 2020, o hóspede brasileiro tem a oportunidade de conhecer as cidades de Buenos Aires e Montevidéu de uma única vez. O itinerário do navio também inclui escalas em Búzios, Ilha Grande e Ilhabela, consideradas as mais belas cidades dos litorais paulista e fluminense.
O primeiro cruzeiro do Costa Pacifica parte no dia 31 de dezembro para a celebração da virada de ano. O roteiro de sete noites proporciona ao viajante a experiência d…

ENTRETENIMENTO: Pesquisa inédita investiga vida digital dos brasileiros maduros e inspira projeto Silver Makers

O estudo realizado pela MindMiners, empresa de tecnologia especializada em pesquisa digital, em parceria com a consultoria de marketing Hype60+, sobre Maduros e digitais: redes sociais, influenciadores e vida digital após os 50 anos, buscou mapear o comportamento dos brasileiros seniores. Concluída em abril de 2019, a pesquisa contou com 533 entrevistas conduzidas com brasileiros na faixa etária de 50 a mais de 80 anos. Os resultados inspiraram a consultora Hype60+ a criar o núcleo de influenciadores Silver Makers - um hub de inteligência que propõe soluções que combinam o contexto das marcas com estratégia de influência para consumidores maduros.


Para o cidadão do século XXI, envelhecer é um processo completamente diferente do que foi décadas atrás. Essa mudança está inteiramente associada à presença da internet na vida dos novos seniores. A partir do advento da conectividade, eles buscam conhecimento no YouTube; diversão no Facebook; e relacionamento no Instagram e pelo WhatsApp. A internet é a janela para o mundo; no ambiente digital, os maduros conversam, matam saudades, ficam próximos da família, reencontram afetos do passado, mantêm grupos de novos e antigos amigos; experimentam novos amores, planejam viagens físicas e intelectuais. A rede os mantém conectados com uma vida pulsante, ativa e digital. Para entender essa nova sociedade prateada, a consultoria de marketing Hype60+ e a empresa de tecnologia especializada em pesquisa digital MindMiners conduziram o estudo quantitativo. Nesse mapeamento, os especialistas investigaram as diferentes formas de consumo e a interação dos 50+ nos canais digitais, além de aprofundar a relação do consumidor sênior com influenciadores digitais.


A pesquisa inova ao pautar análises da relação do consumidor brasileiro maduro com muitas marcas e empresas. O estudo mostra que há um território vasto a ser explorado por vários segmentos do consumo, inclusive, com o apoio de influenciadores digitais dessa nova geração de prateados. A produção de conteúdo digital, contemporâneo e relevante – que dialogue com os desafios, anseios e necessidades desse público – pode inserir marcas dentro de um novo contexto. Há real potencial de transformar a relação dos maduros com produtos e serviços. Hoje, de acordo com análise desses brasileiros, eles são consumidores invisíveis. 


Segundo Layla Vallias – cofundadora da consultoria de marketing Hype60+ e uma das coordenadoras do levantamento – é preciso recalibrar o olhar sobre o envelhecimento com base no uso de dados, pesquisas e momentos de escuta e empatia com os novos maduros brasileiros. "Precisamos motivar a sociedade a questionar o ageismo; o preconceito contra as pessoas com mais de 60 anos é prejudicial à sociedade e aos negócios", afirma. Dados do Instituto Brasileiro de Pesquisas e Estatísticas apontam que, hoje os maduros já representam quase 20% do consumo, movimentando cerca de R$ 1,6 trilhão. O Brasil é um dos países com um envelhecimento populacional mais acelerado do mundo. Em 32 anos, o país será o sexto com maior parcela da população 60+, estando à frente de todos os países em desenvolvimento. Um avanço exponencial que tem surpreendido estatísticas como a do IBGE que apontava que o Brasil alcançaria 30 milhões de idosos apenas em 2025 – marca atingida em 2018. 


Para Danielle Almeida, head de marketing da MindMiners, empresa especializada em pesquisa digital que conduziu o estudo, a ideia de estudar os maduros veio do desejo de explorar esse lado tecnológico, curioso e ativo que eles possuem e que ainda é desconhecido e/ou ignorado pelas marcas. "Trata-se de um público altamente consumidor, mas que parece invisível quando o assunto é a estratégia de marketing das grandes empresas. Nosso objetivo é dar voz a esse grupo de pessoas, mostrando hábitos, comportamentos e opiniões para que estejam no radar. É fundamental que sejamos não apenas capazes de atender as demandas, mas principalmente romper com os estereótipos que a publicidade insiste em utilizar para representá-los", afirma Danielle.


Núcleo de influenciadores Silver Makers


O resultado do mapeamento inspirou a consultoria Hype60+ a criar o projeto Silver Makers, um hub de inteligência que propõe soluções que combinam o contexto das marcas com estratégias de influência para consumidores maduros. A proposta responde à necessidade de diálogo das marcas com o público sênior em uma perspectiva de estabelecer conexões verdadeiras, orientadas para a construção de relacionamento com consumidores 60+.


"Os maduros brasileiros estão explorando cada vez mais os canais digitais e se tornando grandes protagonistas. Estamos vendo surgir produtores de conteúdo maduros na internet que estão ganhando cada vez mais relevância e representatividade. Pensando nisso, a Hype60+ está lançando um núcleo de influenciadores digitais que têm como propósito identificar esses produtores de conteúdo maduros, contribuindo para a sua trajetória nas redes sociais. Esse núcleo terá o nome de Silver Makers. Trabalhar com os influenciadores maduros é uma grande oportunidade para as marcas que queiram se comunicar de forma relevante e autêntica com o consumidor sênior", analisa Cléa Klouri, sócia do Hype60+ e uma das coordenadoras do estudo (foto).


PRINCIPAIS CONCLUSÕES DO ESTUDO


PERFIL | Os novos maduros são ativos e digitais. A maioria dos entrevistados está trabalhando em empresas ou fora delas – 71%. Mesmo entre os aposentados, a rotina semanal é intensa: atividade física, voluntariado, interação com amigos e familiares. Entre os desejos, querem interagir e provar que têm muito a contribuir; fazem questão que a sociedade saiba que estão ativos. No detalhamento, 24% trabalham como funcionários de empresas; 22% atuam como autônomos; 22% estão aposentados e não trabalham; 15% são aposentados e continuam trabalhando; 11% são empreendedores; e 6% estão desempregados.


A forma de enxergar a maturidade também foi objeto da pesquisa. Para 83% dos entrevistados, as gerações mais velhas aprendem com as mais novas e vice-versa. Para 24% dos maduros, há preconceito etário – o chamado ageismo. A despeito das dificuldades, associam a maturidade com uma das melhores fases da vida – sobretudo por ter mais tempo; mais experiência para valorizar situações e pessoas; e para entender o que realmente importa. "É comum nos esquecermos que essa geração de maduros chega à senioridade com saúde, atividade mental e física em dia. Eles estão construindo uma nova imagem da longevidade, oxigenando pautas com jovialidade, energia e produtividade", avalia Layla.


CURIOSOS |Eles são curiosos. Entre os entrevistados, 79% acima de 50 anos estão dispostos a experimentar novos produtos, serviços e marcas; entre os 60+, 74% se sentem abertos para testar novas tecnologias. Quando perguntados se se consideram pessoas digitais, 71% dos entrevistados com 50+ afirmam positivamente; entre os seniores com mais de 60 anos, esse percentual sobre para 74%.


REDES SOCIAIS | Entre as redes mais conhecidas, destaque para o WhatsApp: 98% conhecem e 95% já utilizaram. O Facebook ocupa a segunda posição – 96% conhecem e 91% usam efetivamente –; seguido por YouTube, com 94% e 51%, respectivamente. O índice dos demais para conhecimento e uso são: Messeger (91% e 76%); Instagram (89% e 73%); Twitter (69% e 34%) e LinkedIn (63% e 41%).


As redes sociais preferidas dos maduros, são WhatsApp (88%), Facebook (65%) e Instagram (48%). Entre os principais motivos para a preferência, estão: acesso a novidades, possibilidade de se relacionarem com os amigos, conversar com a família, mostrar o próprio trabalho, facilidade de uso, concentração de amigos e parentes no ambiente virtual, receber fotos e vídeos.


"Um olhar importante para se ter sobre os maduros, é que muitos deles ainda trabalham, seja de forma autônoma ou em grandes empresas. Por isso, vemos uma grande parcela utilizando o LinkedIn e buscando novas formas de se atualizar e manter-se em um mercado cada vez mais dinâmico. Mesmo em redes sociais como Facebook e Instagram, os profissionais de comunicação e e-commerce devem-se manter atentos, pois os 50+ ainda são consumidores e compradores, tanto no mundo físico quanto no online", pontua Lucas Mathias, especialista de pesquisa e marketing na MindMiners.


MUITO ALÉM DA CURTIDA | A pesquisa mostra que 70% dos maduros acima dos 50 anos consomem conteúdo na NETFLIX; 58% têm conta no Spotify; e 27% declaram usar ou ter usado sites e aplicativos de relacionamento.


INFLUENCIADORES DIGITAIS | Apesquisa Maduros e digitais: redes sociais, influenciadores e vida digital após os 50 anos se propôs a investigar a relação dos seniores com os influenciadores digitais – pessoas que podem criar movimentos, ditar tendências, influenciar decisões, opiniões e pontos de vistas. Entre os Millennials, os influenciadores são conhecidos por recomendar produtos e serviços; por terem um poder de fala que rivaliza com meios como tevê e rádio, podendo estar ao alcance de milhões de pessoas ao redor do mundo, tendo por "moeda" a confiança. Em uma época na qual a publicidade convencional está sendo questionada, os influenciadores têm ditado novas formas de promover marcas.


A análise do impacto dos influenciadores entre os 50+ mostra que 67% dos maduros sabem o que é o influenciador digital; 46% dos entrevistados seguem algum desses influenciadores nas redes sociais. Entre os tópicos de interesse, 55% apontam moda e beleza; 51% comportamento e relações humanas; 50% entretenimento e cultura; 47% culinária e gastronomia; e 45% saúde e fitness. Alguns Top of Mindentre os influenciados digitais não diferem muito das gerações mais jovens: Felipe Neto, Whindersson Nunes, JoutJout, Ricardo Amorim, Consuelo Blocker e Kéfera. Quando analisamos os favoritos, o resultado difere um pouco: Carlinhos Maia, Consuelo Blocker, Ricardo Amorim, Felipe Neto e Padre Fábio de Melo.


Entre os entrevistados, 82% com mais de 50 anos apontam o celular como dispositivo mais utilizado para acessar conteúdos de influenciadores. E 71% preferem o Instagram; 60% o Youtube; e 48% o Facebook para acompanharem as novidades. A análise de formato de conteúdo mostra que mais da metade dos entrevistados preferem o vídeo (53%) e 35% declararam preferir o formato de texto.


INFLUENCIADORES CONSUMIDORES | Os influenciadores digitais estão apresentando aos maduros novos produtos e serviços. Entre 71% dos entrevistados com mais de 50 anos, a afirmativa recorrente é que ficaram sabendo de determinado item de consumo por indicação desses atores digitais; 18% dos maduros buscam informações de produtos e serviços com esses influenciadores digitais e celebridades. 75% dos maduros afirmaram que descobriram e compraram produtos por essa indicação. Ou seja, há uma compra efetiva impulsionada pela recomendação. Entre os que compraram, 48% adquiriram produtos de higiene e beleza; 41% compraram roupas; e 33% calçados. Entre as demais categorias que merecem destaque: perfume (30%); viagem (31%); eletrodoméstico (25%); e serviço por assinatura (16%).


MICROINFLUENCIADORES MADUROS |O estudo foi além da detecção dos influenciadores digitais conhecidos – observou a presença de microinfluenciadores e produtores de conteúdos relevantes para os maduros brasileiros. Entre os destaques, Silvia Fernandes (Silvia rumos aos 60s) e Rosangela Marcondes (It Avó).




SOBRE A ANÁLISE |Maior que a população do Chile e Uruguai juntas, o número de maduros já soma 30 milhões no Brasil; em pouco tempo, o país será o sexto maior do mundo com população com mais de 60 anos. Pela primeira vez na história, a humanidade tem mais tempo para viver; sonhar; reinventar a vida, a carreira, os relacionamentos e a própria trajetória. A chave está em desenvolver novos territórios nos quais o capital social e intelectual lapidado em décadas possa redefinir padrões de consumo e comportamento. Os maduros estão em toda a parte, inclusive na internet. Para entender essa nova sociedade prateada, a consultoria Hype60+ e MindMiners conduziram o estudo Maduros e digitais: redes sociais, influenciadores e vida digital após os 50 anos.Nesse estudo, os coordenadores investigaram as diferentes formas de consumo e interação dos 50+ nos canais digitais como Facebook, Instagram e WhatsApp – além de aprofundar a relação desse consumidor sênior com os influenciadores digitais.




SOBRE A METODOLOGIA |A pesquisa conduzida entre 27 de fevereiro e 11 de março 2019, foi realizada de forma digital a partir de questionário quantitativo aplicado em amostra de 533 pessoas, de 50 até mais de 80 anos; das regiões Sudeste, Nordeste, Sul, Centro-Oeste e Norte; de todas as classes sociais. A busca foi por entender a relação entre hábitos do público maduro na internet e interação com os influenciadores digitais. A íntegra da pesquisa estará disponível a partir do dia 15 de abril, em https://mindminers.com/blog#estudos-originais




SOBRE HYPE60+ | Consultoria de marketing especializada no consumidor sênior que ajuda empresas, marcas e organizações a criar melhores produtos, serviços e experiências, sempre pelo ponto de vista dos maduros. A trajetória da empresa começou com o Amo Minha Idade, uma comunidade digital com cerca de 9 mil seguidores seniores. Dessa vivência, nasceu o Hype60+, oferecendo serviços que vão da estratégia de comunicação ao desenvolvimento de produtos para empresas que desejam se relacionar melhor com o público sênior. Entre os projetos já realizados estão clientes como o grupo Drogaria São Paulo e Pacheco, Nestlé, Grupo Couromoda, Akousis Aparelhos Auditivos, Sul América e Unibes Cultural.  Mais informações: http://hype60mais.com.br/.




SOBRE A MINDMINERS | Startup de tecnologia especializada em soluções digitais de pesquisa -, conta com uma plataforma automatizada exclusiva e a curadoria de uma equipe altamente experiente para entregar inteligência de marketing com agilidade, transparência e qualidade de forma acessível aos mais variados perfis de clientes. mindminers.com.br/









Sua marca ou seu negócio no site e nas redes sociais !

Siga-nos no Twitter:

Siga @oresumodamoda no Instagram !

AS MAIS ACESSADAS DA SEMANA:

ENTRETENIMENTO: Ferrari Flutuando no palco, músico Renato Franchi elogia Drake

GASTRONOMIA: Wine Weekend São Paulo Festival 2019 expõe vinhos de vários países

ENTRETENIMENTO: Musa do América Mineiro, Luanna Lodi arrasa em ensaio para o Bella da Semana

ENTRETENIMENTO: Futura delegada de polícia, Raissa de Albuquerque retorna em ensaio picante para Bella da Semana

MODA: Youcom realiza collab especial para o Dia dos Namorados

DECORAÇÃO: OpenBox2 em Interlagos

GASTRONOMIA: Ju Ferraz ensina a preparar um brownie de batata-doce inspirado no Masterchef

GASTRONOMIA: Forno de Minas se apresenta na maior feira do setor de restaurantes dos Estados Unidos

DECORAÇÃO: Ducha LorenQuadra leva cor e estilo para banheiros e salas de banho

GASTRONOMIA: Versátil, veja como utilizar o abacate em suas receitas