Translate

DESTAQUE

DECORAÇÃO: Passo a passo de Páscoa, aprenda a fazer um coelhinho porta pano de prato e prendedor de cortina

Imagem
Já pensou em usar a criatividade e decorar sua casa para receber a Páscoa? As professoras da escola de moda Sigbol Fashion, Cynara Gomes e Marjorie Campos, prepararam um passo a passo dois em um: é um coelhinho que serve como porta pano de prato e prendedor de cortina.
Para fazer o coelinho, você vai precisar de:- Feltro (branco, bege, rosa e vermelho);- Cola quente;- Velcro;- Argola de plástico de 8 cm;- Linha de costura e agulha;- Lápis ou caneta preta;- Plumante. Molde coelho

1º passo: imprima o molde do coelinho e recorte nas cores escolhidas.
2º passo:use o molde do rosto como gabarito para fazer as marcações.
3º passo: usando a cola quente, cole as orelhas, bochechas, nariz e dente seguindo a marcação.
4º passo: una as duas partes das orelhas e costure na mão com ponto caseado ou na maquina com ponto zigue-zague (ou ponto overloque). Faça o mesmo com as patinhas deixando espaço para encher com plumante.
5º passo: posicion…

Siga @oresumodamoda no Instagram !

TURISMO: Conheça seus direitos em voos e nos aeroportos

Além de ficarem ligados em casos de cancelamentos e atrasos em voos, os passageiros também questionam os preços cobrados nos aeroportos em pesquisa feita pela AirHelp



Na grande maioria dos casos, viajar é uma festa e um momento de descontração. Mas, como em qualquer outra ocasião cotidiana, problemas podem acontecer. Seja um avião atrasado para decolagem, um cancelamento ou bagagem extraviada pode fazer o mais bonito sonho virar um pesadelo terrível.


Por isso, existe a AirHelp, que tem como meta lutar pelos direitos de compensação dos passageiros, responsabilizando as companhias aéreas por interrupções de voo que estão fora do controle do consumidor. Para isso, a empresa elimina o estresse de solicitar a compensação de atraso de voo, fornecendo muitas ferramentas para tornar o processo o mais fácil possível para o viajante afetado.

Além disso, a AirHelp traz pesquisas e assuntos importantes e curiosos para os passageiros se sentirem ainda mais confiantes e informados quando forem viajar.


Bagagens custam caro

Em um estudo idealizado pela AirHelp e realizado pela Attest, a empresa perguntou a opinião de pessoas que frequentam aeroportos sobre as taxas cobradas por companhias aéreas pela bagagem no momento do embarque e, 73% dos entrevistados, afirmaram que acreditam estar pagando muito nos portões de check in. Para 20% das pessoas, o preço que está sendo cobrado é o correto.

Além disso, essa pesquisa realizada com 750 brasileiros mostra que para 50% das pessoas o preço dos produtos nos Duty-free, local que é isento da cobrança de impostos, são ou caros ou muito caros. A pesquisa também mostra que 38% das pessoas acreditam que é cobrado um preço justo.

Um outro estudo feito pela AirHelp mostra que 87% dos passageiros não estão cientes de seus direitos quando enfrentam interrupção de voo, mostrando que a falta de conhecimento  sobre os direitos atinge grande parte dos viajantes.

"Um dos motivos que a AirHelp é uma perfeita solução para os viajantes é que ela traz conhecimento, mostrando os direitos dos passageiros e de como fazer uma viagem sem sustos. Todos os anos, quase nove milhões de pessoas têm direito a compensação por voos atrasados e cancelados, têm o embarque recusado. A AirHelp é a solução perfeita para os brasileiros frustrados que sofreram atrasos que estão fora de controle, oferecendo a esses viajantes uma experiência livre de problemas para obter a compensação que lhes é de direito", afirma Paloma Salmeron, diretora de comunicação da AirHelp.

 

Saiba seus direitos

De acordo com a EC261, cancelamentos de voo, atrasos superiores a três horas e recusas de embarque podem permitir aos passageiros uma compensação de até aproximadamente R$ 2.500,00 (US$ 700,00) por pessoa. Isto abrange todos os voos que partem da União Europeia, bem como aqueles que chegam a um aeroporto da UE, ou ainda operados por uma transportadora europeia. Os passageiros têm direito legítimo a compensação se a interrupção for considerada de responsabilidade da companhia aérea. O montante da compensação devida é calculado a partir da distância. Passageiros afetados podem reivindicar compensação até três anos após o vôo.





Sobre a pesquisa:

A pesquisa foi realizada usando a Attest, uma plataforma de inteligência do consumidor. A AirHelp falou com 750 participantes no Brasil, entre 13 e 14 de março de 2019. O público de consumidores da Attest inclui entrevistados que foram recrutados em centenas de painéis e fóruns com uma variedade de incentivos para garantir dados representativos de alta qualidade.




Sobre a AirHelp
A AirHelp é a maior organização do mundo especializada em direitos de passageiros aéreos, ajudando os viajantes a obter compensação por atrasos ou cancelamentos de voos e em casos de recusa de embarque. A empresa também toma medidas legais e políticas para apoiar o crescimento e a aplicação dos direitos dos passageiros aéreos em todo o mundo. A AirHelp já ajudou mais de 10 milhões de pessoas, está disponível em 30 países e conta com mais de 600 funcionários.








Sua marca ou seu negócio no site e nas redes sociais !

AS MAIS ACESSADAS DA SEMANA:

ENTRETENIMENTO: Ferrari Flutuando no palco, músico Renato Franchi elogia Drake

MODA: Adidas | Alphaedge 4D chega ao Brasil

TURISMO: ViajaNet traz passagens aéreas com preços especiais para a Páscoa

TURISMO: Blue Tree Towers Caxias do Sul e o Instituto Filhos promovem chá beneficente

BELEZA: Lancôme promove atendimento gratuito de maquiagem em todas as lojas da Sephora no Brasil

GASTRONOMIA: Chocolates premiados, ovos veganos e opções de luxo nos produtos Nugali para a Páscoa

ENTRETENIMENTO: Música Brasileira mostra força no exterior através do The Akademia Music Awards em Los Angeles

GASTRONOMIA: Samba Airport Lagoa Santa (MG) inova com serviço de Salad Bar e Espetaria

GASTRONOMIA: Receita Perfetto para a Páscoa

ENTRETENIMENTO: Record TV contrata galã teen Gabriel Moura fenômeno na web para "Jezabel"