EM DESTAQUE:

GASTRONOMIA: Quanto custa comer nos melhores restaurantes da América Latina?

Imagem
O Latin America's 50 Best Restaurants traz uma variedade de restaurantes, que satisfazem todos os gostos. Alguns restaurantes mantêm a gastronomia clássica, alguns preferem a contemporânea. Independente do seu tipo, os menus degustação são pedidos ideais para entender o estilo e a personalidade de cada chef. Abaixo nós indicamos o preço dos menus degustação dos dez primeiros colocados da sexta edição, assim como de todos os restaurantes brasileiros que estão na lista, confira:

1º Maido, Lima (Peru) O restaurante em primeiro lugar na Latin America's 50 Best Restaurants 2017, Maido, significa "Bem-vindo" em japonês. A cozinha Nikkei tem influências japonesas e peruanas, transparecendo a personalidade do chef Mitsuharu Tsumura. Ele é considerado o melhor da categoria no Peru pela segunda vez consecutiva. A experiência única trazida pelo chef, em forma de menu-degustação, tem 11 pratos e custa 450 sóis por pessoa (R$ 509,95), sem harmonização.
2º Central, Lima (Peru) O …

DECORAÇÃO: 7 tendências para ambientes corporativos

Arquiteta brasileira especialista em ambiente de trabalho fala das novidades para o próximo ano que vão garantir melhorias de saúde e produtividade nos escritórios


A preocupação com a qualidade de vida e bem-estar dos colaboradores são alguns dos itens que têm conquistado cada vez mais importância nos últimos anos dentro das empresas, sejam elas de grande, médio ou pequeno portes. E é um movimento que vem crescendo especialmente na Europa. A arquiteta Priscilla Bencke, especialista em neurociência aplicada à arquitetura na Qualidade Corporativa (www.qualidadecorporativa.com.br), acaba de trazer da Alemanha as tendências de mobiliário corporativo que foram apresentadas durante a feira Orgatec, uma das principais do mundo nesse segmento.  


Segundo dados apresentados na Orgatec, a partir de um levantamento realizado pela Bifma, no período de 2016 ao início de 2018, a comercialização de mobiliários para lounges aumentou 19%. E só esse ano já cresceu 8%. Por sua vez, o mesmo estudo aponta ainda que aumentou 74% a comercialização de mesa com regulagem de altura, e esse ano, até o momento, esse índice já subiu 13%.


"O ambiente pode e deve ser usado como uma ferramenta para a empresa. É muito mais fácil adequar e modificar o ambiente pensando nas necessidades dos colaboradores do que tentar fazer o colaborador se adequar ao espaço. Isso é uma ferramenta disponível e que poucas empresas se dão conta das possibilidades. Num momento onde torna-se necessária a redução de custos, não há investimento melhor do que preparar um ambiente de trabalho que oferece qualidade de vida e bem-estar para as pessoas, resultando em maior produtividade", completa a arquiteta Priscilla Bencke, que é especialista em ambientes de trabalho.


Dentre as principais tendências para 2019 em mobiliários corporativos, estão:


- Mesa com regulagem de altura

- Mesas com formatos orgânicos (inspiradas nas formas da natureza, como as  curvas e traços que dão a impressão de movimento)

- Presença da vegetação

- Tecnologia 100% presente nos espaços de trabalho. Entrada de USB em praticamente todas as áreas, assim como locais para carregar celular por indução, inclusive na própria mesa de trabalho

- Mobiliários retráteis (mesa dobráveis, assim como painéis e divisórias)

- Opções de banquetas com design inovador e confortável

- Suportes com preocupação de ergonomia, inclusive colocados sobre a mesa para quem não tem regulação de altura na mesa


Ambientes corporativos no Brasil


No Brasil, existem normas que regulamentam como devem ser esses materiais, especificando suas medidas para que o colaborador tenha qualidade de vida e bem-estar no ambiente de trabalho. Uma das normas é a NR17, que está diretamente ligada ao Ministério do Trabalho e trata da ergonomia e define as especificações de como devem ser as mesas e as cadeiras. "Já está comprovado que se o mobiliário não for adequado, pode causar uma doença física ao colaborador. Se a pessoa está com dores físicas, por mais que ela esteja motivada e queira realizar seu trabalho, ficará mais difícil e isso vai gerar ainda o estresse", diz Priscilla Bencke.


A arquiteta Priscilla Bencke aponta ainda alguns dados da pesquisa realizada pela "Human Spaces", na qual destaca-se a importância de ambientes biofílicos, ou seja, a presença de vegetação no espaço de trabalho. Segundos os dados deste levantamento, quando há a presença da natureza no local de trabalho, a produtividade chega a aumentar 15%, bem como a criatividade (15%) e a produtividade (6%).


"Muitas vezes não percebemos as influências do meio externo, pois muitas delas entram em nosso cérebro de forma inconsciente. Nós somos seres sensoriais. Temos receptores em nosso corpo que interpretam as informações do meio externo e enviam para o cérebro. Consequentemente, isso vai gerar uma emoção, estimulando um determinado comportamento", explica Priscilla.


Curso com certificado válido no Brasil e exterior chega a Salvador


Pensando nisso, Priscilla trouxe para o Brasil o curso "Projetos para Ambientes de Trabalho" com foco em neuroarquitetura. O curso é organizado pela Bencke Arquitetura e Qualidade Corporativa Smart Workplaces (www.qualidadecorporativa.com.br), em parceria com a Mensch&Büro Akademie (www.menschundbueroakademie.de), da Alemanha.


Depois de ser realizado em São Paulo, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Minas Gerais, a próxima turma acontece em Salvador (http://bit.ly/swcurso12_sa), na Bahia, de 26 a 29/11.


Todo o conteúdo do curso segue os mesmos moldes do que é apresentado na Alemanha, com o diferencial de ter um custo mais acessível aqui no Brasil. Além disso, as aulas são 100% em português e os alunos recebem um certificado alemão com validade no Brasil e exterior. "Lá fora esse curso tem um investimento de aproximadamente R$ 5 mil", destaca a arquiteta Priscilla Bencke, que é especialista em projetos para ambientes de trabalho e criadora do conceito da Qualidade Corporativa no Brasil.


A neurociência aplicada à arquitetura, que já é estudada há mais de 10 anos no exterior e tem muitos dos estudos centralizados na Academy of Neuroscience for Architecture (ANFA), consegue, hoje em dia, comprovar o impacto dos ambientes nas pessoas, por meio de pesquisas com equipamentos como a ressonância magnética, que analisa as áreas do cérebro que são ativadas quando enxergamos determinadas imagens.



Mais sobre Priscilla Bencke (www.qualidadecorporativa.com.br)


Priscilla Bencke, da Bencke Arquitetura e Construções, é especialista em Projetos para Ambientes de Trabalho (Gepr. ArbeitsplatzExpertin/ Gepr. BüroEinrichterin) e consultora internacional de Qualidade em Escritórios (Quality Office Consultant). Priscila é graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e pós-graduada em Arquitetura de Interiores pela UniRitter Laureate International Universities.





divulgação




divulgação




divulgação




divulgação




divulgação




divulgação




divulgação




divulgação




divulgação




divulgação




divulgação







Siga @MarcosGomesBr

AS MAIS ACESSADAS DA SEMANA:

MODA: T JAMA, muito mais do que pijama, é um estilo de vida!

MODA: T Jama arma meeting pré lançamento

MODA: {EcoFashion} Shaire é lançada e chancela produtos com carbono retirado de fontes poluentes

TURISMO: O Hurb, novo nome do Hotel Urbano, ultrapassa a marca de 1 milhão de seguidores no Instagram

BELEZA: 19 a 25/11 - Black Week da Beleza Yes! Cosmetics

MODA - O charme da estampa print na coleção de inverno da Parizi Jeans

TURISMO: Black Friday na Blue Tree Hotels, diárias e pacotes com até 25% de desconto

GASTRONOMIA: Quanto custa comer nos melhores restaurantes da América Latina?

DECORAÇÃO: Kitchens participa da Casa Cor São Paulo

MODA: Michael Kors inova relógio Best-seller Runway com mostrador laranja e vidro furta cor