EM DESTAQUE:

BELEZA: Marco Boni e Lion mostram os acessórios ideais para compor o look de Halloween

Imagem
O Halloween está chegando! E mesmo que você não queira usar um look assustador por completo, a maquiagem e os cabelos sempre pode ajudam a entrar no clima. A Marco Boni e a Lion tem os acessórios que constroem esse tipo de visual artístico de terror. Só para se ter uma ideia, segundo dados do Pinterest, as buscas na rede social sobre a produção para a data cresceram 158% neste ano. Confira algumas sugestões da plataforma para você se inspirar:

O Estranho Mundo de Jack de Tim Burton não é um filme novo, né? Mas algumas fantasias nunca saem de moda! As pesquisas pela personagem Sally (foto acima) aumentaram 91%. E a linha Metalic possui cerdas sintéticas de alta resistência que são de fácil manuseio e direcionadas para aplicações de base, pó, corretivos, sombras e delineador.


A Noiva-Cadáver do mesmo diretor também é bastante requisitada nas buscas. E para ter os fios cacheados iguais aos da personagem: dá para enrolá-los/ondulá-los usando apenas a prancha da Lion. O penteado promove v…

ENTRETENIMENTO: Audições Históricas apresenta KIND OF BLUE, de Miles Davis, por Lupa Santiago no Sesc Pinheiros

Audições Históricas recria, no palco do Teatro Paulo Autran, um dos mais importantes álbuns da história do Jazz. Foto: Divulgação

Um disco gravado sem ensaios, em que as composições, todas originais, eram rascunhos do trompetista Miles Davis. Um álbum que vendeu milhões de cópias mundialmente e é considerado uma das gravações mais influentes da história da música contemporânea. Esses são alguns dos motivos que fizeram de Kind of Blue um dos discos definitivos da história do Jazz. Para celebrá-lo, o Sesc Pinheiros recebe, dia 16 de outubro, show em homenagem a esse álbum, dentro do projeto Audições Históricas.

Para tal, o guitarrista e compositor Lupa Santiago, diretor artístico do show, incumbiu-se de reunir um grupo para levar ao palco o repertório de Kind of Blue na íntegra. “Busquei músicos que têm intimidade com o gênero, vasta experiência e uma enorme capacidade de interagir na mesma linguagem. Esse grupo contribuirá não só para a execução mais próxima possível do original, mas também acrescentará a personalidade de cada um de seus integrantes”, comenta o músico.

Dessa forma, as cinco canções do álbum So WhatFreddie FreeloaderBlue in GreenAll Blues e Flamenco Sketches serão executadas por Walmir Gil (trompete), Sérgio Galvão (sax alto/tenor), Vinicius Dorin (sax alto/tenor), Leandro Cabral (piano), Sidiel Vieira (contrabaixo) e Cuca Teixeira (bateria).


SOBRE OS MÚSICOS

Walmir Gil: o trompetista é um dos fundadores da Banda Mantiqueira, com quem se apresenta até os dias atuais, além de integrar a orquestra do cantor Roberto Carlos e a banda de Djavan. 

Sérgio Galvão: o saxofonista destaca-se por ter tocado ao lado de músicos como Leila Pinheiro, Roberto Carlos, Cássia Eller, Jorge Ben, Roberto Menescal, Guinga, entre outros. Em 2013, lançou o álbum Phantom Fish. Dedica-se à composição de trilhas para programas de TV.

Vinicius Dorin: o saxofonista iniciou sua carreira com a Orquestra Sambrasil de Itu e no conjunto Makros. Em 1993, passou a integrar o grupo de Hermeto Pascoal. Em 2004, lançou seu primeiro CD, Revoada, com participações de Hermeto Pascoal e Arismar do Espírito Santo.
Leandro Cabral: pianista, tecladista, compositor e arranjador. Aos 22 anos uniu-se à banda de Ed Motta. Fez parte da última formação do grupo instrumental do trompetista Márcio Montarroyos.
Sidiel Vieira: o contrabaixista e compositor já atuou na Orquestra Jovem Tom Jobim, Banda Jazz Sinfônica de Diadema e na Bissamblazz Big Band, com quem acompanhou artistas como Johnny Alf, Alaíde Costa, Filó Machado, Theo de Barros, Dominguinhos, Francis Hime, Proveta, Bocato e Vinicius Dorin.

Cuca Teixeira: o baterista já fez parte das bandas de Marina Lima, Maria Rita (com quem participou do renomado Montreux Jazz Festival) e Paula Lima. Lançou, em 2009, o álbum instrumental Neural Code, ao lado do guitarrista Kiko Loureiro e do baixista Thiago Espírito Santo.


SOBRE KIND OF BLUE, DE MILES DAVIS

Na gravação original, Miles Davis (trompete) contou com John Coltrane (sax tenor), Julian “Cannonball” Adderley (sax alto), Jimmy Cobb (bateria), Paul Chambers (baixo acústico) e Bill Evans (piano), além da participação de Wynton Kelly (piano) na faixa Freddie Freeloader. Lançado em 17 de agosto 1959, Kind of Blue marcou o início do Jazz modal. Todas as composições do álbum viraram standards do gênero, utilizados constantemente até os dias de hoje por músicos para estudo e  performance.

Os títulos das músicas foram dados depois das gravações. So What reúne ideias tradicionais, como a melodia baseada em pergunta e resposta, e inovações como a melodia no baixo  e a harmonia modal. Freddie Freeloader foi a primeira a ser gravada, uma homenagem a Freddie, um barman amigo de Miles que assistia a todos os shows. Por muitos anos se questionava a autoria de Blue in Green, se de fato seria só de Miles, com tantos elementos de Bill Evans. Em 1986, Miles Davis assumiu para seu biógrafo oficial, Quincy Troupe, que Bill e ele escreveram juntos. All Blues foi escrita em andamento 4/4 e no estúdio Miles decidiu que deveria ser 6/8. Flamenco Sketches reflete influência clássica e impressionista, e em alguns momentos a sonoridade ibérica.

Kind of Blue foi muito bem recebido por críticos e público. O álbum foi um dos eventos mais provocativos no Jazz desde os anos 40, tocando sem parar em todas jukeboxes, estações de rádio e jazz clubs. E mesmo sendo uma banda impecável, ela foi desfeita em 1960 e os integrantes formaram seus próprios grupos, seguindo suas carreiras como líderes.

Dos músicos que participaram desse álbum, Jimmy Cobb é o único ainda vivo. John Coltrane foi o primeiro a morrer em 1967 de câncer no fígado. Paul Chambers morreu em 1969 de tuberculose, com 34 anos e da mesma forma Wynton Kelly em 1971 com 40 anos. Cannonball morreu de derrame em 1975, Bill Evans faleceu em 1980 de pneumonia e úlcera. Miles Davis morreu em 1991, após sofrer um derrame.


AUDIÇÕES HISTÓRICAS – KIND OF BLUE             
Local: Teatro Paulo Autran (1.010 lugares)
Dia: 16 de outubro (sexta-feira), às 21h
Duração: 60 minutos
Classificação: Não recomendado para menores de 10 anos
Ingressos: R$ 40,00 (inteira). R$ 20,00 (meia: estudante, servidor de escola pública, + 60 anos, aposentados e pessoas com deficiência). R$ 12,00 (credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes). Ingressos à venda pelo Portal sescsp.org.br a partir de 6/10 (terça-feira), às 16h30, e nas bilheterias do SescSP a partir de 7/10 (quarta-feira), às 17h30. Venda limitada a quatro ingressos por pessoa. Não é permitida a entrada após o início do espetáculo.




SESC PINHEIROS
Endereço: Rua Paes Leme, 195.

Bilheteria: Terça a sábado das 10h às 21h. Domingos e feriados das 10h às 18h.
Tel.: 11 3095.9400.

Estacionamento com manobrista: Terça a sexta, das 7h às 22h; Sábado, domingo, feriado, das 10h às 19h. Taxas / veículos e motos: para atividades no Teatro Paulo Autran, preço único: R$ 6,00.



AS MAIS ACESSADAS DA SEMANA:

MODA: Confira o Calendário SPFW n46

ENTRETENIMENTO: Milwaukee apresenta tributo a Red Hot Chili Peppers

MODA: Paraíso Feminino mostra que grifes de luxo podem estar ao seu alcance

GASTRONOMIA: Dia do Cachorro Quente - Receita de hot dog de cenoura vegano

GASTRONOMIA: Evento mundial de sustentabilidade será realizado em BH, com foco no mercado de café

GASTRONOMIA: É apaixonado por pão? Aprenda a preparar um Pão sem Glúten

GASTRONOMIA: Aprenda com a Adria como preparar um delicioso Pan Com Tomate y Jamón

DECORAÇÃO: Peroba de Demolição - A Melhor Opção de Madeira Nobre

DECORAÇÃO: Tapume também é arte

ENTRETENIMENTO: Futura delegada de polícia, Raissa de Albuquerque retorna em ensaio picante para Bella da Semana