Translate

DESTAQUE

MODA: Etherius Illusion, a nova mala Victorinox

Imagem
A Victorinox lança no Brasil a linha de malas Etherius Illusion, a união perfeita entre estilo e funcionalidade. Ideal para viagens de negócios de curta duração e também para viagens com a família para curtir as férias. No design, um visual 3D em forma de onda chama a atenção na esteira da bagagem.

Com revestimento de policarbonato 100% virgem e leve, as malas da coleção Etherius Illusion são robustas e charmosas. Feita em material resistente a atritos, possui zíperes com trava no compartimento principal, facilitando a organização interna dos itens pessoais. Seu sistema de manoplas com botão de pressão, as rodas Hinomoto® direcionais de 55mm e o sistema de expansão com zíper facilitam muito sua locomoção. Além disso, as malas possuem um sistema de alça de alumínio com um único toque, carrinho duplo e empunhadura confortável, que pode ser travado em várias posições. Possui correias de compressão em forma de Y e duas paredes divisórias com zíper. As malas Etherius Illusion nos…

Siga @oresumodamoda no Instagram !

MODA BRASILEIRA: a abertura do mercado.

  Os movimentos de aglutinação da moda brasileira sucumbiram diante de um mercado difícil. Em 1990, a flutuação cambial e a falta de condições para a exportação criaram uma crise no setor. Em abril, a moda também foi gravemente afetada pelo Plano Collor, que instalou o cruzeiro como moeda e interferiu na vida de todos, comprometendo o consumo. “Foi uma parada cardíaca”, definiu a empresária Costanza Pascolato, da tecelagem Santacostancia.

 Ao mesmo tempo, com a abertura do mercado para as importações, o produto brasileiro sofria severa concorrência de peças mais baratas, que seduziram sobretudo um consumidor com pouco dinheiro para gastar em roupas. A partir de 1992, com a entrada dos tecidos importados, despencaram os preços, dando origem à mais longa agonia do setor até então: entre 1992 e 1997, pelo menos 773 empresas da área têxtil fecharam, e mais de 1 milhão de pessoas perderam o emprego.

 As importações mexeram também no mercado do luxo. A empresária Eliana Tranchesi, da loja Daslu, aproveitou o momento para começar a negociar com grifes internacionais, trazendo para São Paulo (ao longo da década) marcas como Chanel, Gucci, Dolce&Gabbana e Prada. Difícil foi convencer essas marcas internacionais a entrar no Brasil, já que o país tinha um mercado apenas incipiente e a fama de mau pagador, além de enfrentar boa dose de ignorância da parte dos grandes conglomerados do Planeta Fashion. A Chanel foi a primeira e abriu caminho para as outras. O império Daslu se descortina também nos números, com mais de 80 marcas comercializadas. Eliana e sua equipe de compradores viajam para as quatro cidades do Planeta Fashion, vendo desfiles e fazendo os pedidos da loja, agora sim adequados ao clima e ao gosto de brasileiras e brasileiros. Com a iniciativa da Daslu, o país entrou no mundo das grifes e deu origem a um novo espectro de cliente e de consumo, definindo os contornos de uma geração: as “dasluzetes” (meninas de família da classe alta, loucas por status, fashion victims sem culpa).

AS MAIS ACESSADAS DA SEMANA:

ENTRETENIMENTO: Ferrari Flutuando no palco, músico Renato Franchi elogia Drake

BELEZA: Mitos e verdades sobre o megahair

Indústria Têxtil para moda casa fatura alto com licenciados

TURISMO: Caxias do Sul (RS) celebra a Festa Nacional da Uva - Viva una Bela Giornada

DECORAÇÃO: OpenBox2 em Interlagos

BELEZA: Marca Jacques Janine adere ao movimento Beleza Pura e presta uma homenagem à mulher madura

MODA: Passo a passo, aprenda a fazer uma saia de pavão para curtir o Carnaval

MODA: Usaflex participa da Couromoda com lançamentos de outono/inverno

Grifes & Design apresenta Mostra de Aparadores em clima de Copa do Mundo até este sábado, 28/6

MODA: Tal pai, tal mãe, tal pet - aproveite o carnaval ao estilo "Flinstones" com sua família