Estilo Brasileiro, Renato Loureiro mantém elementos do artesanato regional


Renato Loureiro (1946) é um estilista brasileiro, é um destacado profissional no mundo da moda.


Nascido em Minas Gerais, Renato Loureiro é oriundo do chamado Grupo Mineiro de Moda, formado nos anos 70, do qual era um dos integrantes mais ativos. Sofreu influência da profissão de sua mãe, que era costureira, mas é autodidata.

Desenvolveu sua carreira em Belo Horizonte. Sua origem é presente em suas criações que possuem elementos do artesanato regional.


Renato Loureiro é especializado em criações para mulheres. Participa do São Paulo Fashion Week desde seu início, com apenas uma ausência em 2003.

Em janeiro de 2004, o estilista retornou ao SPFW inverno, e usou dois cavalos, legítimos puro sangue lusitanos, que cruzaram a passarela, para abrir e fechar o desfile.

Segundo ele, "a função do styling é enxergar como fica todo o universo de cores. O estilista viaja de uma forma diferente."

Renato Loureiro emergiu do chamado Grupo Mineiro de Moda, nos anos 70, do qual era um dos integrantes mais ativos. Influenciou-se no início pela mãe, fazedora de vestidos, mas é autodidata.


Radicado em Belo Horizonte, desenvolveu toda a carreira na capital mineira, e até hoje mantém na cidade seu ateliê. O apego às raízes se nota em suas criações, cheias de elementos do artesanato regional.

O estilista mantém-se antenado às tendências mundiais e bebe de fontes japonesas, influência que pode ser observada pelo uso recorrente de plissados e dobraduras. A isso tudo, acrescente-se o uso de muitas cores e mistura de tecidos.


As roupas Reinaldo Loureiro são feitas exclusivamente para mulheres. Desde o início do São Paulo Fashion Week, o lançamento de suas coleções acontecem no evento. A única ausência foi em 2003.

Na edição seguinte, em janeiro de 2004, o estilista voltou em grande estilo lançando as criações para o inverno, com uma pequena surpresa ao público. Dois cavalos cruzaram a passarela, um abrindo e outro fechando o desfile. Os animais, legítimos puro sangue lusitanos, ajudaram a compor um ambiente de Jockey Club, o mote para a glamourosa coleção.

E no último São Paulo Fashion Week 2005, Loureiro apresentou uma série enxuta de criações em que radicalizou no multicolorido e nas texturas em patchwork, resultado da parceria com a artista plástica Maria Amélia. Sobre o desfile, a jornalista e crítica de moda Costanza Pascolato fez o seguinte comentário: "O trabalho de Renato Loureiro com Maria Amélia faz com que cada roupa seja uma tela diferenciada".

Destaques da Semana:

MODA: Live The Streets, campanha de inverno da Via Uno retrata moda urbana e irreverente das ruas

CURIOSIDADE: A origem dos calçados.

DECORAÇÃO: Do Japão para o mundo, Daiso é referência no mercado de varejo