MARCAS e ESTILISTAS: Michael Kors, combinação de luxo e sofisticação com simplicidade.

Michael Kors nasceu no dia 9 de agosto de 1959, em Long Island, subúrbio da cidade de Nova Iorque. O talento do estilista para atrair holofotes se manifestou logo na infância, quando o então ator mirim vivia entre freqüentes viagens rumo ao centro da cidade para participar de testes de comerciais.


Estudou design de moda na Fashion Institute of Technology, badalada e conceituada instituição nova-iorquina e, aos 19 anos, já criava coleções para a renomada butique Lothar’s, ponto de encontro de fashionistas na Manhattan dos anos 70. Não demorou muito para atrair a atenção das revistas de moda e, daí para o lançamento de sua marca própria, em 1981, foi um pulo.


A primeira coleção de roupas femininas MICHAEL KORS, que traduzia a mistura entre a sofisticação e a sensibilidade modernista, foi parar direto nas luxuosas araras e prateleiras das lojas de departamento mais conceituadas da cidade, como Bloomingdale’s, Bergdorf Goodman, Lord & Taylor, Neiman Marcus, e Saks Fifth Avenue.


O estilo de MK, como ficaria conhecido, foi influenciado, principalmente, por Halston, ícone da moda americana nos anos 60 e 70. Sua combinação de luxo e sofisticação com a simplicidade de uma camiseta deu novo sentido ao termo “sportswear” e era dedicada a mulheres de qualquer idade e qualquer nacionalidade, que fossem ligadas em moda, mas longe de serem “fashion victims” (termo criado para descrever pessoas que compram qualquer peça que apareça nas páginas de revistas especializadas, sem nenhum discernimento).

Seu segredo era mesclar peças simples e esportivas com detalhes luxuosos e muito brilho, especialmente combinando camisetas básicas com pérolas e saias clássicas até os joelhos, jeans com estolas de pele ou mesmo vestidos de jérsei com pesadas jaquetas de esqui. O sucesso nos primeiros anos foi enorme.


Em 1983 recebeu seu primeiro prêmio por originalidade na moda americana, pela Du Pont, e desde então, o “mais velho jovem estilista de Nova Iorque”, como ele mesmo costuma se intitular, já foi nomeado para um sem número de premiações de talento e reconhecimento. Foi nomeado diretor criativo da maison francesa Celine em 1997, na qual permaneceu por seis anos, e foi o responsável por reinventar e trazer a marca de volta aos holofotes do mundo da moda.


Com coleções disponíveis nas maiores lojas de departamentos nos Estados Unidos, sua primeira loja própria foi inaugurada somente em 2000, no número 974 da Madison Avenue, em pleno coração de nova York. Nos anos seguintes, a marca ganhou mais quatro endereços exclusivos: na Rodeo Drive, reduto do luxo mais famoso em Los Angeles, na costa oeste norte-americana; em Manhasset, próximo a Long Island; em Tóquio, no Japão; e em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.


Ainda neste período, ampliou sua linha de atuação, lançando acessórios femininos, como bolsas, sapatos e óculos de sol; as primeiras fragrâncias; uma completa linha de relógios, que se tornou um verdadeiro sucesso; além de sua coleção de roupas masculinas. A partir de 2004, o estilista criou duas novas linhas: MICHAEL Michael Kors, introduzida simultaneamente em aproximadamente 350 pontos de venda espalhados pelos Estados Unidos, que incluía também acessórios de couro e alfaiataria masculina; e a KORS, composta por versões fiéis em tecidos alternativos e, portanto, de menor valor, das peças mais luxuosas de sua própria coleção, como casacos com aplicações de pele e vestidos elaborados.


Desde então, os negócios da marca MICHAEL KORS vêm se expandindo mundialmente em uma velocidade vertiginosa. O resultado: além de lançar oficialmente sua aclamada coleção de relógios no Brasil em 2008, a marca inaugurou em 2010 sua maior loja âncora em plena cidade de Paris, na chique e sofisticada Rue St. Honoré.

O estilista Michael Kors, que invariavelmente veste camiseta preta com blazer da mesma cor, detém atualmente 15% das ações da empresa. O restante, que já pertenceu ao conglomerado de luxo LVMH, foi comprado em 2003 pela Sportswear Holdings, empresa comandada pelos investidores Silas Chou e Lawrence Stroll.


A linha do tempo

2000

Lançamento do perfume feminino MICHAEL KORS, que se tornou um fenômeno de vendas.

2001

Lançamento do primeiro perfume masculino da marca.

Lançamento de uma linha de acessórios femininos, composta por bolsas, sapatos e óculos de sol.

2002

Lançamento de sua primeira coleção masculina.

Inauguração de lojas em Londres e Tóquio.

2003

Lançamento do perfume feminino MICHAEL SHEER.

2004

Lançamento da linha MICHAEL Michael Kors, que incluía moda praia e acessórios, como malas e pequenos artigos de couro, cintos e calçado e também óculos e relógios, tanto para homem como para mulher.

Lançamento da linha KORS, composta por peças mais acessíveis em termos de preço.

2005

Lançamento do perfume ISLAND MICHAEL KORS.

2009

Lançamento da linha de perfume VERY HOLLYWOOD MICHAEL KORS. Além disso, em colaboração com a Estée Lauder, foi lançada uma coleção de maquiagens para complementar o novo perfume. Em sua primeira experiência com cosméticos, o estilista deu preferência a tons marcantes, mas cheios de transparências. A coleção Very Hollywood é composta por 19 itens distribuídos em duas famílias de cores: Bel Air Beige e Pink Rodeo. Cada uma conta com duas cores de batom FPS 15, dois tons de lip gloss, um blush, um duo de sombra, um lápis de olho e um esmalte.

2010

Inauguração de uma loja âncora na cidade de Munique na Alemanha.

Destaques da Semana:

DECORAÇÃO: Irmãos Fahrer lançam a Empório Fahrer

GASTRONOMIA: Barbosa & Marques indica queijos para preparar sanduíches

GASTRONOMIA: Esporão Reserva é destaque ´Double Gold´ no SAKURA AWARDS, no Japão