Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2011

MACROTENDÊNCIAS: o assunto em debate.

Imagem
Macrotendências são ideologias do comportamento humano, verdades reproduzidas muitas vezes com o objetivo de estabelecer uma indicação da melhor decisão no íntimo do nosso pensamento. Assim como auxiliam a prever reações, as macrotendências também criam costumes.
A pesquisa de tendência é um processo importante para a criação na moda e no design, ela oferece ao criador orientação e suporte para desenvolver produtos que deverão ser utilizados no decorrer dos anos. Essas previsões e estatísticas de tendências possuem um caráter autoritário e são só previsões, elas tem um limite e nós temos que aprender a lidar com elas e apresentar seus dados com bastante cuidado.
As macrotendências devem incrementar processos criativos e as indústrias devem se adaptar a esse processo. Elas surgem dos grandes movimentos de cultura e as tendências de moda adaptam a leitura feita desses movimentos para seus produtos. Na moda existe o paradoxo entre experiência individual e produção massiva em que “as pessoa…

MACROTENDÊNCIAS: Influências do comportamento humano.

Imagem
O Prof. Marcos Antônio Hamerski  é designer de calçados, historiador de arte, pesquisador, trabalha à 18 anos na indústria têxtil e é professor de Moda no SENAI. Participa de um grupo de 40 pessoas, que através do CNI e SENAI, pesquisa manifestações artísticas, políticas e de comportamento do consumidor em diversas partes do mundo. O grupo visitou eventos como: Première Vision, BBB, Prèt à Porter Paris, Pitti People e o ITMA 2011. Com base neles (eventos)  foram definidas as macro-tendências.  
 As macro-tendências do grupo de Hamerski:
ALIMENTAÇÃO – O simples luxo. Comer uma frutinha é considerado luxo, é a tendência das coisas simples “simplicidade é o máximo da sofisticação”. Frutras silvestres embrulhadas em lindos potinhos com laço, capas de revistas dedicadas a alimentação, livros de medicina culinária, chicletes que detectam malária, as Growing Jewelry – as jóias verdes, anéis e colares com grama não artificial. Além disso, as modificações nos designers das embalagens de alimento…

MACROTENDÊNCIAS: Os sinais precursores das tendências mundiais.

Imagem
Macrotendências são uma espécie de dogma do comportamento humano, incontestáveis verdades reproduzidas à exaustão com o intuito de estabelecer um mapa indicativo do melhor caminho até o cerne do pensamento de cada um de nós. O problema é que assim como ajudam a prever reações, as macrotendências têm como efeito colateral a capacidade de criar costumes, invertendo sua relação natural de causa e conseqüência.
Um exemplo prático se observa durante a década de noventa, quando ocorreu um “boom” da publicidade. As oportunidades profissionais se multiplicavam em ritmo acelerado e de repente todo mundo sonhava em passar os dias pensando em frases geniais. As peças publicitárias passaram a atrair o interesse do cidadão comum, ganharam o status de arte, e assim surgiram os primeiros programas televisivos sobre o tema. Na década seguinte o que se viu foi um mercado saturado e um enorme contingente de publicitários com diploma nas mãos, mas sem emprego.
Se os anos noventa foram da publicidade, os a…

CIBERMODA: o futuro é agora.

Imagem
 Parte da juventude na década 60 nega as roupas produzidas em massa e busca o "retro look" (moda do passado), usando peças misturadas, fazendo o gênero Kitsch, que chocava e era considerado de mau gosto. Nesse mesmo período observa-se também o exagerado aprumo dos hippies e o nascimento do movimento punk. Destaque para a estilista preferida dos punks, Vivienne Westwood, nascida em 1941, conhecida popularmente como a “estilista punk”, excêntrica, provocativa e irreverente. Ela levou das ruas de Londres para as butiques a estética do movimento, transformando o punk em moda.
 Com 34 anos de carreira, a estilista britânica Vivienne Westwood foi homenageada com uma exposição apresentada no Victoria & Albert Museum (Londres). É a maior mostra dedicada a um designer de moda já realizada pelo centro. O visual punk, como ainda é conhecido, inclui cabelos coloridos e espetados, roupas rasgadas, jaquetas de couro, geralmente tacheadas, camisetas pretas, braceletes de aço ou couro ta…

CIBERMODA: do Punk ao Cyberpunk.

Imagem
  Muitos não entendem a conexão entre o Cyber e o “Punk”. Vamos fazer uma breve apresentação do Punk, movimento inglês da década de 60 e 70, constituído em Londres por meia dúzia de pessoas outsiders (na época, estudantes, desempregados, prostitutas, etc.) que freqüentavam locais underground. O movimento ganhou destaque com a banda Sex Pistols – quarteto musical formado pelos desempregados Johnny Rotten (vocalista), Steve Jones (guitarrista), Paul Cook (guitarrista) e Glen Matlock (baixista), que posteriormente foi substituído por Sid Vinicius. A banda se tornou o maior ícone do movimento punk. Criada em uma Inglaterra em crise política e econômica, ela ganhou destaque na mídia e no mainstream (grande público) devido ao visual rebelde (eram vestidos pela estilista Vivienne Westwood) e ao rock distorcido e cru, indo totalmente ao contrário da música hippie da época.
 A filosofia punk era a do « se você não gosta do que existe, faça você mesmo – ou, simplificando, o lema do it yourself. …

CIBERMODA: Ciberespaço e Cibercultura.

Imagem
A cibermoda é a junção do “ciber” com a moda, ou seja, roupas tecnológicas que vão além de uma moda para pendurar acessórios tecnológicos. A cibercultura, como a moda, possui inúmeras características, como a interação, a possibilidade de expressar emoções, as mudanças constantes, o pertencimento a grupos, a produção e propagação de conhecimentos, a posse de um socialismo tecnológico; é um novo padrão de comunicação e produção que engloba o ciberespaço; é uma cultura com abrangência mundial.
A internet facilitou essa abrangência. O PC transformou todas as pessoas em produtores e editores, mas foi a internet que converteu todo o mundo em distribuidores. Os consumidores também atuam como guias individuais quando divulgam pela internet, em sites de vendas ou nos próprios blogs, suas opiniões sobre alguma coisa (ANDERSON, 2006, p. 54).
Muito se discute sobre o tema, pois envolve fenômenos recentes, sobretudo no que diz respeito à relação da cibercultura com as culturas tradicionais e com as…

CIBERMODA: a moda do punk ao estilo matrix.

Imagem
 A cibermoda, a cybermoda ou a também chamada cyberfashion e suas influências na cibercultura e no ciberespaço. A cibermoda é a junção do “ciber” com a “moda”, mas vai muito além de roupas tecnológicas. Veremos suas influências no meio ambiente, no cinema, no wearables computers, wearcomp ou nos também chamados “computadores vestíveis” e no cyberwear. Também veremos como a cibermoda é vista no cotidiano e nas tribos, com uma visão do movimento e da moda punk, que nasceu nos anos 60 em Londres e influenciou a moda Cyberpunk nos anos 80 e 90, chegando ao Estilo Matrix.
A palavra moda, modus, mode ou fashion, em suas variadas origens, remete à imagem, corpo, estilo, tendência, roupas, indumentária, adorno, traje, beleza, entre outras alinhavadas ao sistema da moda. A moda, divulgada nos meios de comunicação de massa, televisão, revistas, outdoors, backlights, nos filmes, cinemas, ruas, nas novelas, na internet, na mídia segmentada etc., também está presente no ciberespaço e na cibercultu…