O Mecanismo Industrial da Moda


A Segunda Guerra Mundial demandou esforço de otimização da produção industrial. Nos E.U.A o desenvolvimento da tecnologia da confecção iniciou-se em 1930 com o ready to wear (pronto para vestir), traduzido ao prêt-à-porter pelos empresários franceses Jean-Claude Weill e Albert Lempereur em 1948.

Quando a idéia de coordenação da cadeia têxtil se desenvolveu, as tendências foram concebidas como “redutores de incerteza” para a indústria. O prét-à-porter trazia o diferencial do estilo, da grife, da roupa com assinatura, para a produção em série. Surgiu um novo profissional: o estilista industrial. Esse profissional não assina suas criações, mas adapta as tendências ao estilo da empresa para a qual trabalha. Surgem a consultora de moda, os birôs de estilo, os salões profissionais, enfim, monta-se o mecanismo industrial da moda.

Destaques da Semana:

MODA: Live The Streets, campanha de inverno da Via Uno retrata moda urbana e irreverente das ruas

CURIOSIDADE: A origem dos calçados.

DECORAÇÃO: Do Japão para o mundo, Daiso é referência no mercado de varejo