Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2010

Consultoria de Imagem

Imagem
O Guia

Uma nova profissão suscitada pela mudança incessante nas condições da vida contemporânea, a de personal stylist.

A aparência pessoal, em seu item referente à maneira como homens e mulheres se vestem no dia-a-dia e nas ocasiões para além da rotina, tem hoje importância decisiva. E não se deve isso a um suposto predomínio da futilidade sobre a seriedade; deve-se principalmente ao fato de que, num mundo apressado e competitivo, a “imagem externa” que projetamos exerce papel de destaque.

As citações populares nos dizem significativas verdades. É o caso, por exemplo, de “o hábito faz o monge”. De fato nós nos denunciamos por aquilo que vestimos. Nossas roupas são verdadeiras formas de comunicação não-verbal. Vestimo-nos para nós, e, especialmente, para os outros. A ação de cobrir o corpo comunica quem somos, o que fazemos, do que gostamos, o que desejamos, de onde viemos, qual o nosso papel social, entre outras coisas. E assim criamos modos, maneiras, comportamentos, atitudes e, por…

Qualidade na Criação e Desenvolvimento do Produto de Moda

Imagem
As características que orientam a qualidade do produto de moda começam na definição e análise das matérias-primas (fibras, fios, tecidos), passando pelas fases de criação, desenvolvimento, confecção, acabamento e sua relação com o consumidor, no uso diário.

A qualidade pode ser desdobrada em categorias, com base em cinco abordagens:

1. Abordagem transcendental: a qualidade é vista como um sinônimo de excelência inata.

2. Abordagem baseada em manufatura: a qualidade corresponde a produtos isentos de erros ou produzidos e entregues conforme forem projetados.

3. Abordagem baseada no usuário: a qualidade implícita na adequação do produto ao seu propósito.

4. Abordagem baseada no produto: a qualidade é um conjunto mensurável e preciso de características que são requeridas para satisfazer o consumidor.

5. Abordagem baseada no valor: a qualidade é conceituada em termos da percepção custo versus preço final.

Produtos com qualidade superior causam um grande efeito sobre as vendas, garantindo m…

Criação e Desenvolvimento de Produto

Imagem
A linguagem do design de produtos se manifesta através do projeto, que se faz necessário para articular cadeias de informações destinadas à fabricação em larga escala por meio de tecnologias industriais.

O designer necessita de um método para o projeto, livre de preconceitos artísticos, utiliza matéria-prima e técnica que o permitam criar produtos adequados às funções prática, estética e psicológica a que se destinam.

Projeto e metodologia são aspectos distintos. Projeto é uma das etapas do método de trabalho do designer.

O desenvolvimento de produtos consiste em vários estágios sucessivos de um processo, partindo do conceito (idéia) até o cliente, com a finalidade de desenvolver produtos com características que atendam às necessidades dos clientes.

O processo de desenvolvimento de produtos decorre numa alternância entre passos de trabalho e decisão e pode ser entendido como uma transformação de informações.

Até a década de 60, predominava a metodologia tradicional, onde cada departam…

Designer de Moda

Imagem
O design pode ser dividido em três grandes áreas de atuação: Design Industrial, Design de Interiores e Design Gráfico. O design de moda é uma divisão do design industrial, reconhecido como característica essencial da atividade comercial e industrial, um elemento de especialização dentro da divisão de trabalho, implícita na produção e nas vendas em massa. Design é a idéia básica de criação de objetos, definida pelo trabalho de um profissional ou equipe de profissionais, ponderando para qual segmento de mercado o produto se destina e qual o uso desse produto por esse mercado.

As limitações da infra-estrutura e máquinas das empresas, deverão ser ultrapassadas e dominadas pela criatividade do designer de moda, expandindo assim, as possibilidades da produção industrial.

No que se refere à criação, a modernidade sustenta, compõe e legitima o design de moda. Ambos apontam para o presente.

Moda é um produto de design e o profissional responsável pela criação e desenvolvimento do produto de m…

PRODUTO DE MODA: Conceito e Definições

Imagem
Produto é o resultado final de qualquer processo, qualquer coisa que seja produzida. Existem três níveis de produtos:

1. Produto básico é aquele que corresponde ao que o consumidor está realmente interessado em comprar.

2. Produto real é gerado a partir do produto básico, com cinco peculiaridades:

• nível de qualidade

• características

• design

• marca

• embalagem

3. Produto ampliado é fruto da união do produto básico e do produto real, com a oferta de serviços e benefícios extras ao consumidor.

Produtos de consumo são aqueles adquiridos pelos clientes para consumo pessoal e podem ser subdivididos em produtos de conveniência, produtos de comparação e produtos de especialidade.

O prêt-à-porter é um exemplo de produto de comparação, pois são os produtos de consumo comprados com freqüência e cuidadosamente comparados em termos de adequação, qualidade, preço e estilo.

Pode-se considerar os produtos de moda da alta-costura como produtos de especialidade, pois são produtos únicos, com cara…

O Sistema da Moda

Imagem
A palavra-chave da nova filosofia empresarial do século XXI é a ampliação do conceito de qualidade. As características que orientam a qualidade do produto de moda começam na fase de criação, passando pelas etapas de confecção, acabamento e terminam na relação produto-consumidor, no uso diário.

No início do novo milênio, o efeito easy-care (fácil de lavar, tecnologia aplicada no sentido de tornar prática a lavagem e conservação dos tecidos, secam rapidamente e não precisam passar) e a durabilidade dos materiais foram os pontos mais pesquisados pelas novas tecnologias, bem como os tecidos inteligentes, com efeitos antiestresse, antibacterianos, antimanchas e térmicos.

Com a globalização dos mercados e a conseqüente situação de oferta maior que a procura, o consumidor escolhe a solução que melhor atende às suas necessidades, que melhor resolva seu problema, com a otimização da relação custo versus benefício.

O foco central de todo o projeto de produto deve ser a satisfação do cliente, at…

Design e Identidade no Brasil Contemporâneo

Imagem
Procurando ampliar os caminhos, foi lançado um conjunto de estratégias que aliam governo e empresários com o objetivo de incrementar o comércio exterior em quantidade, mas sobretudo, em qualidade, incentivando a exportação de produtos manufaturados: a Marca Brasil.

O design é percebido como um diferencial que deve ser desenvolvido, por sua capacidade de agregar valor aos produtos e às marcas brasileiras.

O design é uma linguagem da cultura contemporânea que pode criar a diferença. Assim, percebe-se que o investimento em design é importante para a própria identidade cultural de um povo, e que ele passa a ser fundamental, virtualmente, para todos os produtos, ambientes e serviços.

Design, que é um conjunto de ações organizadas em etapas que se encadeiam, com o objetivo de construir um determinado produto a partir de algum tipo de planejamento, foi assimilado a partir da Revolução Industrial. Design industrial passou a identificar o conjunto de artefatos e informações, produzidos industr…

Reiteração e Pontes de Sentido

Imagem
Reiteração

É outro conceito oriundo da teoria da comunicação, uma das formas de produção de fenômenos de moda, por meio da acentuação de significados. Uma das regras básicas para a observação e captura de sinais relevantes que está na base dessa acentuação de significados e que é uma das formas mais eficazes de transmitir uma mensagem ao receptor, construindo um forte apelo para que o consumidor creia na mensagem.


Pontes de Sentido

O princípio da reiteração deve ser utilizado para a observação de sinais, ampliando-se o campo de observação para diferentes esferas. O estabelecimento de pontes entre sinais congruentes, captados em diversas esferas do comportamento e do consumo, que produz novos sentidos.

Identificar, descrever e acompanhar as mutações das tendências de fundo, dos valores e dos comportamentos, torna-se uma das formas de conferir sentido e de abarcar a complexidade da cultura contemporânea.

A segmentação por valores, uma das formas atuais de posicionar marcas e produtos tor…

O Funcionamento das Tendências de Moda

Imagem
Moda, mudanças cíclicas do vestir e da aparência. Modas, fenômeno de mudança nos padrões vigentes em qualquer esfera.

“Novas modas” deixou de ser uma característica exclusiva do universo da aparência para tornar-se o paradigma dominante da sociedade pós-industrial.

As tendências sazonais da moda tornaram-se referência para diversos setores industriais: principalmente o de beleza (cosméticos e perfumaria). Outros segmentos de atividades, de olho nessa exaltação da estética promovida pelos tempos atuais, procuram associar a sua imagem à da moda. Exemplo na publicidade e marketing: as companhias de telefonia celular investem pesadamente numa imagem “fashion”, patrocinando eventos de moda.

Mas de que forma as tendências surgem ? De onde vêm e como funcionam ?

Buscando nas ciências naturais os modelos para explicar o que ocorre com o comportamento social, grande parte dos estudos considerados clássicos sobre a moda tentou explicar como a tendência é produzida, criando modelos sobre o seu …

O "Espírito do Tempo"

Imagem
O século XX trouxe profundas mudanças na forma de produção das mercadorias. Os produtos das “artes aplicadas” (interiores, objetos, jóias, roupas) refletem um “espírito do tempo”, definido em função de uma mentalidade, de uma visão de mundo e de um modo de vida dominantes, de um comportamento social.

O conceito de “espírito de tempo” origina-se do alemão Zeitgeist e atualmente a expressão adquire dois sentidos:

• No uso coloquial utilizado pela imprensa expressa o contemporâneo o que é considerado “moderno”.

• No uso culto, dentro das ciências sociais identifica o clima geral intelectual, moral e cultural, predominante em uma determinada época.

As diversas manifestações da moda e o grau de desenvolvimento tecnológico de uma época são fatores decisivos para o desenho dos traços e dos contornos que definem o “espírito” de um tempo.

Numa retrospectiva, identificamos traços comuns em três esfera: na arquitetura (especialmente a decoração de interiores), no design de objetos e na roupa. As…

O Mecanismo Industrial da Moda

Imagem
A Segunda Guerra Mundial demandou esforço de otimização da produção industrial. Nos E.U.A o desenvolvimento da tecnologia da confecção iniciou-se em 1930 com o ready to wear (pronto para vestir), traduzido ao prêt-à-porter pelos empresários franceses Jean-Claude Weill e Albert Lempereur em 1948.

Quando a idéia de coordenação da cadeia têxtil se desenvolveu, as tendências foram concebidas como “redutores de incerteza” para a indústria. O prét-à-porter trazia o diferencial do estilo, da grife, da roupa com assinatura, para a produção em série. Surgiu um novo profissional: o estilista industrial. Esse profissional não assina suas criações, mas adapta as tendências ao estilo da empresa para a qual trabalha. Surgem a consultora de moda, os birôs de estilo, os salões profissionais, enfim, monta-se o mecanismo industrial da moda.

IDADE CONTEMPORÂNEA (Séc. XXI): 2000 / 2010

Imagem
O Terceiro Milênio


 No início do século XXI, a permanente fabricação do novo e a aceleração do consumo migraram da moda para a indústria da alta tecnologia. Os novos softwares, os últimos modelos de telefones celulares, etc.

 Na virada do ano 2000, a influência dos anos 1980 e tudo que se relaciona a esse período parece cheio de frescor e rebeldia, período conhecido como pós-modernidade. A sistemática releitura do passado realiza-se por meio do citacionismo, característico tanto na arquitetura, quanto na moda ou na música, em que signos sem significado apenas indicam uma vontade de atualizar o passado, de fazer dele uma experiência individual, deixando de ser um ponto de referência imutável para tornar-se objeto de reconstrução, de reinterpretações sucessivas.

 Enquanto o setor têxtil lutava por sua própria sobrevivência e para sobrepujar a grande crise da abertura ao mercado externo, uma outra indústria, correndo por fora, acabou por tornar-se a grande vedete das esferas ligadas à ap…

IDADE CONTEMPORÂNEA (Séc. XX): 1990 / 1999

Imagem
A Cultura Tecnológica

A queda do muro de Berlin em 1989 foi um fato que simbolizou o fim de uma época, de uma ideologia e marcou o início de outras.

No Brasil, os anos 90 começaram trazendo os novos ventos da abertura de mercados, iniciada na era Collor, o vendaval do impeachment, as primeiras tentativas de estabilidade econômica e o Plano Real, com FHC.

Os Estados Unidos começavam a viver um dos mais longos períodos de prosperidade de sua história, embalado pelo sonho e pelos altíssimos ganhos proporcionados pela “nova economia” da era dos provedores , dos sites, do comércio eletrônico e do e-mail, da desmaterialização da informação e da virtualidade dos contratos.

A techno culture imperava. A música eletrônica expressava com perfeição essa nova sensibilidade, um tempo dos Dj’s, dos webmasters, das celebridades, da mania por piercings, tatuagens e cabelos coloridos faziam parte de um conjunto de estratégias de individualização, de auto-expressão e de mudança permanente do próprio vis…